domingo, 16 de junho de 2013

O menino da história (Celso Cisto)

Felicidade escapa dos olhos do menino.
Ele pensa em guloseimas de açúcar? 

Qual nada!

Ele vive na horinha
mesmo em que escuta
o conto de fadas
que a avó conta.

Dentre cavaleiros e príncipes
com afiadas espadas
lanças com pontas de prata
e luvas bordadas

levanta a voz o menino
e grita:

- Essa história é só minha!

Depois, serenado, monta
nas palavras-manga-larga
e entra
na casa do sonho.

A avó, com andar de passarinho,
sopra um vento de flores,
alisa as dobras da noite
puxa a cortina de luas
e sai
para o menino galopar sossegado
até encontrar o ouro
da manhã seguinte.

Celso Sisto
15 JUN 2013